Como vender cursos online: 5 dicas do time da Cademí

Por cademi

Tempo de leitura: 4 minutos

Você tem algo para ensinar. 

E, sem dúvidas, tem alguém por aí que precisa aprender exatamente esse algo. 

É por isso que o mercado de cursos online cresce ano após ano. E, também por esse motivo, que quem deseja vender um cursos online precisa estar preparado para, de fato, vender. 

O desafio é se destacar no mercado e ser o produto digital escolhido entre tantos disponíveis.

Um desafio que não precisa ser vivido de maneira solitária. Na Cademí – primeiro Hub de Membros do Brasil – todos os usuários têm acesso ao time de Sucesso do Cliente, que os acompanha em toda jornada do produtor digital.

E essas são algumas das dicas deles de como vender cursos online

1. Estude o mercado

Se acaso esse é o seu primeiro produto digital, o melhor caminho é validar a sua ideia e entender o mercado. Uma boa opção é começar com um produto relacionado ao tema que você deseja abordar, mas com um valor mais baixo, para sentir qual vai ser a adesão e conseguir os primeiros leads. 

Só para ilustrar, imagine que você quer criar um curso de confeitaria online. Antes dele, crie um e-book ou cursos mais rápidos de receitas específicas, que terão um valor menor e vão demandar menos de você. Use-os para testar sua ideia e chegar ao curso de confeitaria mais preparado.

2. Entenda as dores do seu público

A dor do cliente é, na verdade, o desafio que ele enfrenta e com o qual você pode ajudar. Mas, segundo Nicole Yabiku, do time de Sucesso do Cliente da Camedí, uma única dor pode ser comunicada de diversas maneiras. E é nas sutilezas presentes entre essas comunicações que está o seu desafio e sucesso de vendas. 

Sendo assim, na hora de criar anúncios é importante testar e validar várias dores. 

Vamos imaginar que o seu primeiro produto, para testar o mercado, seja um e-book com receitas de brigadeiros. Seus criativos podem falar sobre, por exemplo: 

  • Conquista de renda extra;
  • Descoberta de novas receitas para um empreendimento;
  • Economia entre encomendar e fazer em casa;
  • Problemas comuns em receitas específicas que serão solucionados (brigadeiro de limão que talha, brigadeiro branco que gruda no fundo da panela, etc);

E dentro dessas dores, as copys – ou seja, os textos que vão nos criativos – também podem variar. Não se limite a uma dor ou a primeira versão da comunicação. Teste e entenda o que funciona. 

3. Estratégia de orderbump e upsell

Uma vez que o lead foi conquistado, você pode trabalhar para aumentar o valor da venda. Para isso, é importante ter produtos para serem o seu oderbump e upsell. 

Pense na sua ida à farmácia. O docinho, disponível no caixa, já na hora do pagamento, é um upsell. Um produto que você apenas pega, sem pensar muito. No caso de um produto digital, o upsell é algo que o cliente rapidamente sabe que vai precisar e vê no valor uma grande oportunidade. No curso de confeitaria, por exemplo, um upsell poderia ser um kit com favas de baunilha. Já que esse é um ingrediente difícil de encontrar em mercados, mas é bem comum em doces. 

+ Como usar métricas para potencializar os resultados do seu curso online

O oderbump, por outro lado, é um produto que o seu cliente também precisa. Mas, ainda não sabe disso. Então, você precisa criar consciência para fazer a venda. Vamos voltar à situação da farmácia. Imagine que você pediu ajuda para encontrar um produto de skincare e junto a ele, o atendente te alertou que por ser um ácido, a pele ficaria bem sensível. Então, o ideal seria levar também um hidratante. Para o curso de confeitaria, uma possibilidade seria alertar sobre a economia de tempo que um boleador de brigadeiro oferece junto a uma oferta deste produto.

4. Estratégia de esquenta cartão

No caso de produtos com ticket mais caro, um problema comum é o  cartão de crédito negar a compra. Não por ausência de limite, mas por questão de segurança. Seja pelo horário ou pelo valor em um site incomum. 

Neste caso, Nicole indica a estratégia de esquenta cartão. 

“Basicamente, o infoprodutor cria uma campanha antes do lançamento em que oferece um produto de ticket baixo. Pode ser, por exemplo, um e-book, masterclass, algum material de apoio, etc. A ideia é que a pessoa passe o cartão e, assim, crie um histórico para na hora do lançamento oficial não ter essa objeção que pode levar a uma desistência”, explica. 

5. Atenção ao abandono de carrinho

Por fim, um detalhe importante para vender mais é se atentar às pessoas que passam por todo o processo, mas desistem no final. O abandono de carrinho é bem comum e ter uma estratégia para fazer vendas para esse público. 

Aqui, vale tanto a recuperação de carrinho. Através de e-mails lembrando sobre a compra não finalizada ou oferecendo algum desconto, quando investir em um downsell. Que, em resumo, é um produto mais barato do que o que a pessoa iria comprar. 

cademi.com.br- Como vender cursos online

Lembra do curso de confeitaria e do e-books de brigadeiros? No início, o e-book era um produto para testar mercado. Aqui, pode ser uma oferta de downsell. 

Hub de membros para vender mais cursos online

Além de todas as estratégias compartilhadas pelo time de Sucesso do Cliente da Cademí, outra forma de vender mais é investir num Hub de Membros. Ter um espaço 100% com a sua identidade visual onde seus alunos encontram todos os seus produtos, adquiridos ou não por eles, é uma maneira de fazer novas vendas para quem já é cliente.

Se acaso você quiser entender melhor, acesse o site da Camedí ou entre em contato e fale com um dos nossos especialistas.

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POR UMA VIDA MAIS ZEN
Dicas, inspirações
e novidades!
Experimente o zen por 7 dias
grátis!
Quero testar!